Postagens

UM DIA DE CADA VEZ

Imagem
O pulso ainda pulsa. Mais do que o nome de um dos sucessos nos anos 90 da banda Titãs, a frase mostra a esperança que há na vida.  O fato de estar com o coração batendo, por si só, permite mudanças na própria história. Algo como um dia de cada vez. Ou,  como opinam alguns especialistas, o momento em que se pode dar chances a si de procurar a vida, antes de buscar a morte. Viver com vida preenchida de vida, sintetiza a psicóloga Karina Fukumitsu. O suicídio muitas vezes passa a ser considerado como uma possibilidade para quem se sente desesperado, desamparado, desesperançado e talvez em depressão. Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde, é um processo de “morrência” no qual se vai definhando aos poucos, em extrema anedonia, geralmente marcada pela perda da fé em si e no outro.  Como uma luz que, aos poucos, vai se apagando. É importante que não se generalize o sentir. Cada um tem sua forma. “Quem nunca pensou na morte como possibilidade?”, questiona a psicóloga, em uma das suas pa…